As melhores frases de Programação

Confira abaixo uma lista com famosas frases sobre Programação:

” A arte de programar consiste em organizar e dominar a complexidade. ”
Edsger W. Dijkstra

“Os primeiros 90% do código representam os primeiros 10% do tempo de desenvolvimento. Os 10% restantes do código é para mostrar aos outros os 90% do tempo de desenvolvimento. ”
Tom Cargill

“Para entender recursão, devemos primeiro compreender uma recursão.”
Autor desconhecido

“Eu sempre quis que o meu computador fosse tão fácil de usar como o meu telefone, o meu desejo foi realizado pois eu já não consigo descobrir como usar o meu telefone.”
Bjarne Stroustrup

“Um computador permite que você faça mais erros mais rapidamente do que qualquer outra invenção da história da humanidade, com exceção das mãos e da tequila.”
Mitch Ratcliffe

“Há duas formas de construir um projeto de software: Uma maneira de fazer isso deve ser tão simples que, obviamente, não deixem deficiências, e a outra forma é a de torná-lo tão complicado que não percebam as evidentes deficiências. O primeiro método é muito mais difícil.”
CAR Hoare 

“O espaço entre a teoria e a prática não é tão grande como é, a teoria na prática.”
Autor desconhecido

“Se construtores de edifícios construíssem seus prédios como os programadores escrevem seus programas, o primeiro pica-pau que viesse poderia destruir uma civilização.”
Gerald Weinberg

“Se depurar é o processo de remoção de bugs do software, então programação deve ser o processo de colocação deles.”
Edsger Dijkstra

“Medir o progresso da programação por linhas de código é como medir o progresso da construção de aeronaves em termos de peso.”
Bill Gates

“Nove pessoas não podem fazer um bebê em um mês.”
Fred Brooks

“Hoje a programação é uma corrida entre os engenheiros de software para tentar construir maiores e melhores programas à prova de idiotas, e o Universo tentando produzir maiores e melhores idiotas. Até agora, o Universo está ganhando.”
Rich Cook 

“Há dois principais produtos que saem de Berkeley: LSD e UNIX.Nós não acreditamos que isso seja uma coincidência.”
Jeremy S. Anderson 

“Antes do software poder ser reutilizável ele primeiro tem de ser utilizável.”
Ralph Johnson

Anúncios
por italodiego

Comentários engraçados de Código Fonte

Se você trabalha com desenvolvimento, já deve ter se deparado com comentários no mínimo curiosos, por aí.
Confira abaixo uma lista com os mais engraçados:























por italodiego

Coisas que todos precisam saber a respeito de um “Cara da Informática”

1 – O CARA DA INFORMÁTICA dorme. Pode parecer mentira, mas este precisa dormir como qualquer outra pessoa. Esqueça que ele tem celular e telefone em casa, ligue só para o escritório;

2 – O CARA DA INFORMÁTICA come. Parece inacreditável, mas é verdade. Ele também precisa se alimentar e tem hora para isso;

3 – O CARA DA INFORMÁTICA pode ter família. Essa é a mais incrível de todas: mesmo sendo profissional desta área, a pessoa precisa descansar nos finais de semana para poder dar atenção à família, aos amigos e a si próprio, sem pensar ou falar em informática, impostos, formulários, concertos e demonstrações, manutenção, vírus e etc;

4 – O CARA DA INFORMÁTICA, como qualquer cidadão, precisa de dinheiro. Por essa você não esperava, né? É surpreendente, mas ele também paga impostos, compra comida, precisa de combustível, roupas e sapatos, e ainda consome Lexotan para conseguir relaxar. Não peça aquilo pelo que não pode pagar ao CARA DA INFORMÁTICA;

5 – Ler, estudar também é trabalho. E trabalho sério. Pode parar de rir. Não é piada. Quando um CARA DA INFORMÁTICA está concentrado num livro ou publicação especializada ele está se aprimorando como profissional, logo trabalhando;

6 – De uma vez por todas, vale reforçar: O CARA DA INFORMÁTICA não é vidente, não joga tarô e nem tem bola de cristal, pois se você achou isto demita-o e contrate um Paranormal ou Detetive. Ele precisa planejar, se organizar e assim ter condições de fazer um bom trabalho, seja de que tamanho for. Prazos são essenciais e não um luxo. Se você quer um milagre, ore bastante, faça jejum e deixe o pobre do CARA DA INFORMÁTICA em paz;

7 – Em reuniões de amigos ou festas de família, o CARA DA INFORMÁTICA deixa de ser profissional e reassume seu posto de amigo ou parente, exatamente como era antes dele ingressar nesta profissão. Não peça conselhos, dicas, pois ele tem direito de se divertir;

8 – Não existe apenas um “levantamentozinho”, uma “pesquisazinha”, nem um “resuminho”, um “programinha pra controlar minha loja”, um “probleminha que a máquina não liga”, um “sisteminha”, uma “passadinha rápida” (aliás conta-se de onde saímos e até onde chegamos), pois OS CARAS DA INFORMÁTICA não resolvem este tipo de problema. Levantamentos, pesquisas e resumos são frutos de análises cuidadosas e requerem atenção, dedicação. Esses tópicos podem parecer inconcebíveis a uma boa parte da população, mas servem para tornar a vida do CARA DA INFORMATICA mais suportável;

9 – Quanto ao uso do celular: este é ferramenta de trabalho. Por favor, ligue, apenas, quando necessário. Fora do horário de expediente, mesmo que você ainda duvide, o CARA DA INFORMÁTICA pode estar fazendo algumas coisas que você nem pensou que ele fazia, como dormir ou namorar, por exemplo;

10 – Pedir a mesma coisa várias vezes não faz o CARA DA INFORMÁTICA trabalhar mais rápido. Solicite, depois aguarde o prazo dado por ele;

11 – Quando o horário de trabalho do período da manhã vai até 12h, não significa que você pode ligar às 11h58min. Se você pretendia cometer essa gafe, vá e ligue após o horário do almoço (relembre o item 2). O mesmo vale para a parte da tarde, ligue no dia seguinte;

12 – Quando o CARA DA INFORMÁTICA estiver apresentando um projeto, por favor, não fique bombardeando com milhares de perguntas durante o atendimento. Isso tira a concentração, além de torrar a paciência. ATENÇÃO: Evite perguntas que não tenham relação com o projeto;

13 – O CARA DA INFORMÁTICA não inventa problemas, não muda versão de Windows, não tem relação com vírus, não é culpado pelo mal uso de equipamentos, internet e afins. Não reclame! Com certeza fez o possível para você pagar menos. Se quer emendar, emende, mas antes demita o CARA DA INFORMÁTICA e contrate um quebra galho;

14 – Os CARAS DA INFORMÁTICA não são os criadores dos ditados “o barato sai caro” e “quem paga mal paga em dobro”. Mas eles concordam;

15 – E, finalmente, o CARA DA INFORMÁTICA também é filho de Deus e não filho disso que você pensou;

16 – Agora, depois de aprender sobre O CARA DA INFORMÁTICA, repasse aos seus amigos, afinal, essas verdades precisam chegar a todos. O CARA agradece.

17- Se você é Profissional da Informática também, parabéns…

Nós merecemos 😀

por italodiego

O que é GRUB?

Gerenciadores de Boot.

Antes de entrar no GRUB, vamos falar um pouco sobre Gerenciadores de boot, que são softwares capazes de iniciar o processo de carregamento de sistemas operacionais em um computador. Por diversas razões, é comum encontrar máquinas que possuem mais de um sistema operacional instalado. Nestes casos, os gerenciadores de boot têm papel importantíssimo, pois cabe a eles a tarefa de permitir ao usuário o carregamento de um ou outro sistema. Este artigo apresentará e abordará as principais características do GRUB, um gerenciador de boot cada vez mais usado, principalmente em instalações que envolvem o Linux.

O GRUB

GRUB é a sigla para GRand Unifield Bootloader. Trata-se de um gerenciador de boot desenvolvido inicialmente por Erich Stefan Boleyn, disponibilizado como software GNU. Entre seus principais recursos está a capacidade de trabalhar com diversos sistemas operacionais, como o Linux, o Windows e as versões BSD, e seu conseqüente suporte a vários sistemas de arquivos, como o EXT2, EXT3, ReiserFS, FAT, FFS, entre outros.

Um dos motivos mais óbvios para o GRUB ser usado é sua capacidade de permitir que o usuário escolha um dos sistemas operacionais instalados em seu computador. Em outras palavras, o GRUB é capaz de trabalhar com “multiboot”. Além disso, esse gerenciador também é capaz de “bootar” sistemas em discos SCSI ou mesmo carregá-los através de imagens disponíveis em rede.

por italodiego

Alterar a tela de Logon no Windows

Está cansado da mesma tela de logon do seu computador? Alterá-la nunca foi tão fácil!
Basta baixar e executar o programa Windows 7 Logon Screen Editor.

Para fazer isso, basta clicar em “Set as background” (Definir como plano de fundo). Caso deseje reverter, clique no botão vizinho a este – “Default background” (Plano de fundo padrão) para restaurar. Pronto! Agora a sua tela de logon já está personalizada de acordo com a sua vontade!

Logon

Agora, basta reiniciar seu computador e conferir sua nova tela de logon!
por italodiego

Qual o peso do diploma

diploma

Experiência e um bom pacote de certificações substituem a graduação?

Nas grandes empresas, não. Mas se a ideia é empreender, o canudo pode não fazer falta.

O que Bill Gates, Steve Jobs, Michael Dell e Mark Zuckerberg têm em comum, além de serem empreendedores bem-sucedidos e milionários? Os quatro ícones da tecnologia tinham pressa e não concluíram seus cursos universitários. Com uma boa ideia na cabeça e muita disposição, eles fiz eram uma opção arriscada e se deram bem, muito bem. Mas será que hoje o mercado aceita p r o fissionais que não têm um canudo de graduação? A resposta para essa pergunta passa por duas variáveis: a área escolhida e as ambições do profissional. Se a intenção é trabalhar numa grande empresa ou banco e ainda combinar tecnologia com negócios, o diploma conta, sim, e muito. Se, por outro lado, a opção for montar um negócio próprio ou trabalhar em empresas pequenas e médias, experiência de mercado e um bom conjunto de certificações podem ser mais do que suficientes .

Veja o caso de Jorge Cenci, de 53 anos. Sem diploma de nível superior, mas com experiência de sobra, Cenci é hoje presidente da Senior Sistemas, empresa que desenvolve software para gestão empresarial. Ele entrou no mercado há 30 anos, quando nem se falava em graduação para a área de tecnologia. “Foquei a carreira em cursos técnicos e certificações”, afirma Cenci. Técnico em contabilidade e administração de empresas, ele chegou à Senior Sistemas em 1990, para dirigir as áreas comercial e financeira. Depois de 13 anos de bons resultados, assumiu a presidência da companhia.

Histórias como a de Cenci são comuns no mercado de tecnologia. Segundo André Assef, diretor operacional da consultoria de RH Desix, muitas vezes experiência e boas certificações contam mesmo mais do que quatro anos de faculdade. “Nunca vi uma empresa de pequeno ou médio portes recusar um profissional de tecnologia por não ter ensino superior. Isso só acontece nas grandes companhias”, afirma Assef.

Só com diploma?

Na BRQ IT Services, fornecedora de serviços de TI, a graduação não é essencial para cargos técnicos. Segundo Andrea Quadros, diretora de RH, o mais importante é a experiência em outras empresas, as certifi cações e o conhecimento de diferentes linguagens de programação. “Não fazemos restrição. Procuramos olhar sempre para o histórico profissional”, diz Andrea.

Funcionário da BRQ desde 2000, Ivan Bodelon Rissato, de 34 anos, avançou na carreira sem formação superior. Entrou como analista de sistemas e logo percebeu que o aprendizado em diversas linguagens de programação e as certificações, aliadas à experiência, trariam crescimento mais acelerado e foi em frente. Hoje, Rissato é gerente de projetos e sua meta é chegar a diretor. Para isso, investe também no conhecimento de negócio, além da técnica.

Na área de TI há 15 anos, Luciano Grenga, de 34 anos, também nunca se deparou com a necessidade de um diploma de nível superior. Coordenador de TI da Foothills, empresa de médio porte da área química, Grenga cursou três anos de administração de empresas com ênfase em análise de sistemas, mas trocou a faculdade pelo trabalho. “A graduação é importante, mas não essencial”, diz Grenga.

Nas grandes corporações ou bancos, como o Itaú Unibanco, experiência e bom portfólio são importantes, mas formação superior é essencial.

A superintendente de consultoria do banco, Vera Bernardino, diz que a área de TI é core business no sistema financeiro e, por isso, é importante que o profissional seja mais do que um técnico. “Ele deve ser um consultor em tecnologia. E para isso a formação superior é o primeiro passo”, afirma Vera.

No banco Santander, diploma também é fundamental no processo de seleção. O diretor de RH do banco, Marco André Ferreira, afirma que profissionais de tecnologia devem necessariamente ter ligação com negócios e para isso a graduação é essencial. “Nossa equipe de tecnologia se relaciona com as áreas de negócios e por isso buscamos profissionais de TI com uma visão abrangente, proporcionada pelo ensino superior”, diz Ferreira. Assim, se a intenção é atuar em bancos do porte do Itaú Unibanco e do Santander, ou fazer da TI um instrumento de negócios, a graduação precisa, sim, entrar nos planos. “Hoje, os grandes executivos de TI são extremamente qualificados e graduados”, diz Renato Gutierrez, consultor sênior de capital humano da Mercer.

O consultor Alfredo Pinheiro, presidente da Compass Management Consulting, faz uma distinção entre a área técnica e a de business. Na técnica, é possível encontrar pessoas competentes sem ensino superior que vão crescer e se dar bem na carreira. “Mas estamos falando de casos isolados. Hoje, mais do que nunca, os diplomas importam, assim como MBA e pós-graduação.” Mas Pinheiro acredita que a veia empreendedora pode muitas vezes substituir a formação acadêmica. Isso leva a histórias como as dos fundadores da Microsoft, da Apple, da Dell e do Facebook, que correram atrás de um sonho na juventude e trocaram as aulas formais pelo desejo de acontecer.

por italodiego

Páginas secretas do Google

O Google, senhor de todos os saberes, é cheio de gracinhas.

E uma delas são as chamadas “páginas secretas”. Para fazer isso basta digitar os códigos e clicar no botão “Estou com sorte”.

 

Confira a lista:

1. Google Mirror: O Google refletido no espelho.

2. Googoth: O Google para góticos, é de dar medo…

3. h4×0r: Google em lingua de Hackers.

4. google easter: Google de páscoa (?)

5. google klingon: Google na língua dos klingon, daquela série Star Trek.

6. google mode: Google na vertical (?)

7. christoogle: Um google com o logo do Christoogle

8. firefox google page: A tradicional página Firefox Start

9. google heart01: Versão Google para Dia dos namorados…

10. google heart feature: Versão Google para Dia dos namorados 2

11. google bork: Versão na língua dos muppets, quem lembra deles?

12. google moms: Versão tributo as mães

13. google moms01: Tributo as mães com outras frases

14. google sam: Versão iGoogle patriota (E.U.A)

15. Fallen google: Versão na qual o logotipo do google cai

16. Gogol librelogiciel: Paródia francesa do google ( hahaha)

17. Cthuugle: É bem diferente e o logo muda…

18. Government google: Sistema de busca google do governo

19. Linux google: Buscar assuntos referentes a GNU/Linux

20. Google bsd: Busca de softwares para Unix BSD

21. Google mac: Google busca softwares para Mac OSX

22. google compact ie: Google compacto

23. Arabic google: Google em arábico (?)

24. google icq: Busca do Google para o protocolo ICQ’s

25. guimp google: Google minúsculo

26. googlex: Google com imagens em flash no menu (Mto bom)

27. moncv: Google estilo CV Thomas

28. Doogle: Google Irlanda…

29. toogle: Usa a palavra usada para gerar uma imagem relacionada a palavra

30. gizoogle: Google estilo filmagem

31. googlewack: Paródia

32. googlex jayssite: GoogleX com X no logo.

33. googlex shiwej.com: GoogleX sem logo.

34. google X wyattville: Ótimo para pesquisa de arquivos!!!

35. google black: Um Google Preto…

36. Politico Honesto: Esse é demais!

Conhece mais alguma?

por italodiego

Como surgem as boas ideias?

Steven Johnson traz nesse vídeo  uma análise dos ambientes nos períodos em que surgiram as grandes ideias e pode constatar que não é simplesmente do acaso ou do estudo aprofundado que elas surgem. É necessário um tempo, denominado por ele como período de incubação, que nada mais é a maturação da ideia, seguido também da colisão de palpites que levantam outros pontos vistos por perspectivas diferentes, oque é muito importante na construção de um conhecimento.

Gostou?

por italodiego

11 formas de reaproveita seu antigo PC

Só porque você comprou um PC novo não significa que você tem que jogar o velho fora. Veja como aproveitar ao máximo um micro mais antigo.

Parabéns, você finalmente comprou um PC novo! Ele tem uma tonelada de memória, um processador com vários núcleos e uma placa de vídeo rápida e moderna. Mas seu velho computador está parado em um canto, e embora você saiba que ele é apenas uma máquina, ele parece estar tão triste quanto um cachorrinho pidão. É estranho, mas você se sente culpado por querer jogá-lo fora.

Afinal de contas ele ainda funciona, e quando você o comprou ele era praticamente o estado da arte. Se o seu novo PC está substituindo um micro que está “nas últimas”, leve a velha máquina a um serviço de reciclagem especializado. Mas é impressionante o número de pessoas que abandonam máquinas perfeitamente usáveis quando as trocam por um modelo mais novo.

Você pode fazer um monte de coisas com um PC “velho”. Vamos dar uma olhada em algumas formas de mantê-lo “na ativa”.

1. Converta-o em um NAS ou servidor doméstico

Se você tem uma rede doméstica com múltiplos usuários (você, sua esposa e as crianças), transformar seu velho PC em um servidor doméstico pode ser a solução ideal. Com isso, todos os arquivos, fotos, músicas e vídeos poderão ser armazenados em um só lugar, e acessados a partir de qualquer PC da casa.

Mas não basta simplesmente plugar o micro à rede e ligá-lo. A maioria dos PCs desktop não é configurada para funcionar de forma eficiente como um servidor. Para começo de conversa, eles provavelmente consomem energia demais. Você precisará entrar na BIOS do PC e modificar as opções de economia de energia para fazer com que os ventiladores rodem em “modo silencioso”, se possível. Também será necessário ajustar o sistema operacional para evitar que o micro se desligue em horas impróprias, e ainda assim rode com baixo consumo de energia quando não está sendo usado.

Tenha em mente que você provavelmente irá querer que seu servidor rode “headless”, ou seja, sem um monitor, e também sem teclado e mouse. Embora eles sejam necessários durante a configuração, você deve se certificar de que a máquina é capaz de inicializar e funcionar corretamente sem que eles estejam conectados. Não há nada mais irritante que ver uma máquina parar depois de reinicializada porque ela não encontrou o teclado.

Além disso, o sistema operacional instalado em seu PC provavelmente não é adequado para o uso como servidor, especialmente para múltiplos usuários. O Windows XP, Vista e 7 podem funcionar bem como um repositório de arquivos para alguns poucos usuários, mas você precisará de tempo para criar contas para cada um deles, e provavelmente definir cotas de armazenamento.

Você também pode usar o Windows Home Server, mas esta versão do sistema operacional é mais cara e provavelmente exigirá demais do hardware de seu velho micro. Uma alternativa mais adequada e gratuita é o FreeNAS.

O FreeNAS é um software Open Source baseado no sistema operacional FreeBSD e projetado para transformar seu PC em um “dispositivo de armazenamento conectado à rede” (NAS – Network Attached Storage). Ele pode ser baixado na forma de um arquivo ISO que, gravado em um CD, gera um “LiveCD”, um disco a partir do qual o sistema pode ser executado sem a necessidade de instalar nada em seu computador. Você pode experimentar à vontade, até ter certeza de que ele atende às suas necessidades.

2. Doe-o

Considere a doação de seu PC a uma escola, ONG local ou instituição de caridade. Na pior das hipóteses ele pode acabar sendo usado em um laboratório de informática como cobaia para ensinar aos estudantes sobre montagem e configuração de hardware, ou ter as peças reaproveitadas em outras máquinas.

Mas se o micro estiver em plenas condições de uso, você pode comprar alguns pacotes de software educacional e deixá-los pré-instalados no computador antes de doá-lo. Lembre-se de remover suas informações pessoais do PC antes de entregá-lo (o ideal é formatar o disco), e de entregar com a máquina todas as informações de licença do sistema operacional e programas que você incluir com ela.

3. Transforme-o em uma cobaia

Você já ouviu falar do Linux, mas tem medo de deixar seu micro principal em “dual-boot”? Então use seu PC antigo para experimentar à vontade.

Experimente o Ubuntu, a distribuição Linux mais popular no momento. O legal do Linux é o bom suporte a hardware, especialmente no caso de componentes mais antigos, então a instalação geralmente é fácil. Na verdade, instalar o Ubuntu é mais fácil do que instalar o Windows. E há uma enorme quantidade de software gratuito para você experimentar.

Além disso, há uma variedade de outros sistemas operacionais baseados em UNIX disponíveis, do FreeBSD e PC-BSD ao OpenSolaris, baseado em uma versão do UNIX desenvolvida pela Sun Microsystems.

4. Dê ele a um parente

Eu faço isso o tempo todo. Meu cunhado não precisa de um computador poderoso, então eu geralmente dou a ele meus PCs de dois anos de idade, embora eu costume adicionar à máquina uma nova placa de vídeo, como um modelo básico ou intermediário.

Só não recomendo fazer isso com seus filhos. Pelo menos não se eles forem como os meus, já que eles frequentemente precisam de muito mais poder de processamento do que eu no dia-a-dia. Minha filha mais velha, por exemplo, é fotógrafa e faz uso intenso do Photoshop, enquanto a mais nova é uma jogadora ávida.

Mas dar um micro para um parente pode ser um problema, porque você acaba de transformando no “cara do suporte”, a quem eles irão recorrer caso encontrem qualquer problema, de um rodapé que sumiu em um documento do word a um alerta de segurança do anti-vírus. Esteja avisado.

Uma coisa que você deve fazer é formatar completamente o disco rígido e reinstalar o sistema operacional do zero. Se a máquina é um modelo que foi comprado “pronto” em uma loja, restaurá-la às configurações de fábrica usando o disco ou partição de restauração inclusos tem o mesmo efeito.

5. Dedique-o à computação distribuída

Quer fazer um bem para a humanidade? Dedique seu velho PC a um dos muitos projetos de computação distribuída.

O mais conhecido é provavelmente o Folding@Home, que usa recursos computacionais de todo o mundo para estudar o processo de formação das proteínas, um elemento essencial para entender como muitas doenças operam. Se seu PC tiver uma placa de vídeo recente, ela também pode ser utilizada para acelerar o processo.

Outros projetos de computação distribuída incluem o SETI@Home, que permite que você participe da busca por inteligência extraterrestre, e o Great Internet Mersenne Prime Search, que busca novos Números Primos de Mersenne. E há muitos outros baseados no projeto BOINC – Berkeley Open Infrastructure for Network Computing (Infraestrutura Aberta de Berkeley para Computação em Rede).

6. Transforme-o um servidor para jogos.

Você tem um jogo favorito? Se sim, veja se ele permite hospedar um servidor próprio para partidas multiplayer. A maioria dos jogos multiplayer com partidas online permite a criação de servidores dedicados. Eu rodei um servidor de Civilization 4 durante alguns meses e um de nossos editores está configurando um servidor de Minecraft para a nossa equipe.

Team Fortress 2 também suporta servidores dedicados. O legal é que na maioria dos casos eles exigem muito pouco poder de processamento. Eu rodei um servidor de Freelancer em um velho notebook com um processador Pentium 4, e mesmo com até 8 jogadores simultâneos não tive problemas de desempenho.

7. Use-o para rodar jogos antigos

Reaproveite seu PC para rodar os bons jogos do passado. Você pode instalar o Windows 98, por exemplo, para poder rodar aqueles jogos que só funcionam corretamente sob o Windows 95 ou DOS. Mas isso já não é mais necessário, pois serviços como Steam, Impulse e Good Old Games oferecem jogos antigos em versões adaptadas para rodar em sistemas operacionais modernos, e o DOSBox permite que você emule um ambiente DOS para rodar seus jogos antigos.

Você também pode reviver as glórias dos arcades do passado com o MAME. Este programa permite rodar jogos originalmente escritos para máquinas de arcade (que tal Cadillacs and Dinossaurs?) ou para consoles mais antigos em seu PC, desde que você tenha acesso às ROMs com os jogos e outros arquivos necessários.

Mas cuidado, o MAME pode acabar consumindo todo o seu tempo livre! Esteja avisado.

8. Transforme-o em um servidor auxiliar.

Se você trabalha com softwares como o 3dsmax, Adobe After Effects ou Sony Vegas, sabe que ter um segundo PC à mão com o qual dividir o processo de renderização pode reduzir significativamente o tempo necessário para a finalização de projetos complexos.

Cada aplicativo lida com computação distribuída de forma um pouco diferente, portanto leia a documentação. Mas tipicamente basta instalar no computador auxiliar um aplicativo leve, que recebe dados e comandos do computador principal e retorna os resultados quando pronto. A distribuição do trabalho entre as várias máquinas é controlada pelo seu aplicativo principal ou por um utilitário em separado.

9. Transforme-o no micro da sala de estar

Eu tenho um pequeno micro na minha sala de estar que é geralmente usado para consultas rápidas à internet e ler e-mail. Ocasionalmente, as crianças descem e fazem o dever de casa no PC da sala, quando estão cansadas de ficar em seus quartos. Este arranjo funciona particularmente bem quando você tem um NAS em algum canto da casa (vide item 1), para que as pessoas possam ter acesso aos seus arquivos não importa em qual computador estejam.

Se você tem um PC de uso comum, pode achar necessário criar uma conta de usuário separada para cada pessoa que terá acesso a ele. Eu descobri que isso não é necessário: já que a máquina é comum a todos, ninguém armazena informação privada nele.

Por outro lado, você vai precisar instalar o melhor software de segurança que conseguir encontrar. Já que você terá múltiplos usuários na mesma máquina é inevitável que alguém, em algum momento, vá acessar um site que tentará fazer o download de um cavalo de tróia ou malware.

10. Reaproveite

Se você tem uma veia faça-você-mesmo e costuma montar suas próprias máquinas, pode economizar na hora de montar um novo PC reaproveitando peças do micro velho. Gabinete, drive óptico, fonte de alimentação e os pentes de memória (em alguns casos) são bons candidatos ao reaproveitamento.

Dependendo do quanto você reaproveitar, a diferença entre uma máquina “nova” e uma “atualizada” pode ser pequena. Se você trocar a placa-mãe, processador, memória e HD, mas mantiver o gabinete, fonte de alimentação, drive óptico e placa de vídeo, dá pra dizer que o resultado é um PC novo?

Mesmo reaproveitando ao máximo, inevitavelmente sobrarão algumas peças. O que nos leva à última opção.

11. Venda

Em algum lugar na internet, há uma pessoa querendo comprar um computador. Pode ser que essa pessoa não possa pagar por um micro novo, ou esteja procurando um PC secundário para a família. Com um bom preço, seu velho PC pode ser tudo o que esta pessoa precisa. Todo mundo ganha: você passa o hardware adiante e ganha algum dinheiro, e seu PC encontrará um bom lar com um novo usuário que irá fazer bom uso dele.

Mas o processo não é tão simples como fazer uma venda de garagem. Golpistas vasculham sites de leilão e tentam convencer os vendedores a enviar o micro mediante do pagamento de um “sinal”, com a promessa de que o restante do dinheiro será depositado quando a máquina chegar ao seu destino. Não precisamos dizer que o restante do dinheiro nunca chega, e muitas vezes o próprio sinal é um depósito fraudulento, que não se materializa em sua conta corrente.

Minha dica é primeiro tentar vender o micro localmente, entre seus amigos e círculo de conhecidos. Se usar um site de leilões, use um serviço como o PagSeguro (do UOL) ou MercadoPago (do Mercado Livre) para intermediar o pagamento.

Um PC “velho” pode ser muitos usos, especialmente se estiver em boas condições de uso. E nem todo mundo precisa de um computador com um processador quad-core e placa de vídeo topo de linha. Portanto, se você tem um PC pegando poeira no alto de um armário, tire-o de lá e arrange um uso para ele. Pode ser ele que irá identificar o primeiro sinal de vida inteligente fora de nosso planeta.

Gostou das dicas?

por italodiego